Ano Novo, Vida Nova?

Sempre que um ano finda, várias reflexões e expectativas inundam nosso pensar, seja com ponderações do que atingimos, do que fracassamos ou ainda do que queremos alcançar.

O virar do ano no calendário tem o poder mágico de renovar esperanças e objetivos, um dia após o outro, mas, com um vigor inédito.

Muitos, cada um em sua crença, mentalizam rapidamente o que passou pelo ano anterior e projetam desejos para o ano seguinte, mas…

Será que o ano novo, o dia 1º de janeiro, tem essa capacidade diferente dos outros dias primeiros dos meses? Qual será a promessa de renovação guardada nesta festividade que seria exclusiva a essa data?

A resposta para essas perguntas, talvez, seja apenas uma: o nosso olhar, o nosso olhar fica esperançoso, o que comprova mais uma vez, que a mudança, o novo passo, a casa nova, outro emprego, dependem tão somente do interno e não do externo.

O ser humano tem a habilidade de escolher, porém, muitas vezes, na desconexão entre quereres e atitudes é que vemos nossos objetivos sendo afastados de nós, assim como nossos maiores sonhos.

Sem receita pronta, mas, podemos priorizar alguns itens de autoconscientização que servirão de degraus para a virada, de conduta e não apenas do ano…

– Elenque em uma lista o que gosta, o que necessita e o que seria equilibrador, parece que falamos das mesmas coisas, mas, ao refletir sobre esses três pontos de vista, terá aspectos diferentes que podem auxiliar a sair apenas do gosto infante de alimentar mimos e passar para uma análise mais racional e ponderada.

– Sempre se pergunte: Para que? Porquê?  Como? Para cada um destes itens e novamente reduzirá sua lista para aquilo que realmente interessa, sem as verdades da época ou a opinião de terceiros.

– Ao refletir sobre o que foi, agradeça os fracassos e memorize os aprendizados que obteve, esses são a bagagem mais valiosa que podemos levar para frente.

– Tenha como objetivos degraus simples, pequenos, são as passadas que nos levam a distancias maiores, aos grandes sonhos, como mais força e sem desistir. Em um exemplo concreto, o sonho da casa própria, se traçar cada passo, será mais fácil do que simplesmente achar que está muito longe de alcançar e desistir.

– Evite o fatalismo, o pessimismo, o meio, sem a impulsividade da euforia pueril ou o negativismo procrastinador, fluindo entre o que a vida lhe oferece e aquilo que deseja, estando presente no presente, com a mala leve das experiências passadas, sem culpas ou mágoas, somado ao olhar atento no futuro.

– Procure se aproximar de pessoas, empresas prósperas, vigilantes do futuro e positivas. Continuando no exemplo do sonho de comprar uma casa ou apartamento, que parece grande se prismado pela ansiedade, com um parceiro de jornada, de confiança, que possa trazer mais soluções do que entraves, o sonho chega bem perto e se torna realidade, mostrando que são os pequenos passos diários, contínuos e incansáveis, que se transformam na bela caminhada.

Assim, a Habitram pode lhe desejar mais do que Feliz Ano Novo! E sim, feliz primeiro dia do resto de sua vida. Feliz Hoje, Feliz Cada Dia, Feliz Realizações, com passos firmes e pontuais empreendendo em você.