Você Conectado / Sua Casa Conectada

Em tempos de isolamento social, a internet se transformou na porta de entrada e saída de nossa casa, nos conectando com tudo e com todos, escritório, amigos, família, escola.
Que tal melhorar o sinal Wi-Fi da sua residência? Vamos trazer algumas dicas fáceis para lhe ajudar:

  1. Busque manter os equipamentos atualizados:

    Sempre que puder, deve atualizar seus dispositivos para garantir sempre mais velocidade e confiabilidade na transmissão de dados. Assim como qualquer outro aparelho eletrônico, o acessório que fornece a rede Wi-Fi está em constante evolução, sempre com novas atualizações. Atualmente o padrão mais moderno e rápido é o formato N, que consegue transmitir e receber dados em até 600 Mbps.

  2. Instale o roteador no local correto:

    A melhor estratégia é colocar o roteador em um lugar alto, pois assim o sinal se expande para baixo e para os lados, estando livre de objetos ao redor. Visto que o sinal se espalha por todas as direções, o mais indicado é colocá-lo no centro do cômodo. Sendo assim, qualquer obstáculo no meio do caminho pode interferir na sua cobertura. Outro ponto importante é instalá-lo no cômodo da casa onde mais irá utilizá-lo. Vale lembrar que telefones sem fio e micro-ondas podem interferir no sinal. Por isso, o ideal é manter o roteador bem distante desses itens.

  3. Se possível altere a frequência do sinal:

    Uma maneira eficaz de corrigir uma rede inconstante é configurá-la para funcionar na faixa dos 5 GHz. Existem roteadores que trabalham com mais de uma faixa de frequência, por exemplo 5GHz e 2,4GHz. Embora cada uma possua sua peculiaridade, a de 5 GHz tem uma cobertura mais ampla, mas, é comum encontrar modelos que trabalham apenas na faixa de 2,4GHz, sendo necessário buscar outras alternativas para melhorar o sinal Wi-Fi.

  4. Sempre utilize senhas seguras:

    Além dos cuidados básicos com a senha, tanto na hora de criar o código, quanto ao fazer a troca periódica, é interessante dar preferência ao padrão de senha WPA, mais seguro que o WEP. Assim como qualquer senha, ela precisa ser de difícil acesso, sempre utilizando números e letras.

  5. Instale um repetidor para aumentar o alcance do sinal:

    É possível que algumas das dicas acima ainda não tenham solucionado o problema de alcance de sinal. Se você mora em uma residência com vários pisos e paredes muito grossas, é possível que o alcance do Wi-Fi esteja bastante prejudicado. Uma forma de solucionar isso é por meio de repetidores de sinal. O dispositivo amplifica o sinal e, consequentemente, o alcance da rede.

  6. Gerenciar os aplicativos que congestionam a conexão:

    A conexão pode ser prejudicada ainda pelo excesso de consumo de banda, isso por conta de softwares que exigem demais do serviço, como jogos online, streaming de música, vídeos e chamadas de voz.
    Uma das formas para resolver este problema é utilizar uma ferramenta que está presente em quase todos os roteadores Wi-Fi, o QoS (Quality of Service). Com ele, é possível priorizar a transferência dos dados por protocolos, ou seja, você pode colocar chamadas em vídeo com maior prioridade do que downloads de filmes, por exemplo. Também é possível bloquear completamente algum programa que você julgue estar consumindo mais dados que outro.

  7. Reinicie seu roteador com frequência:

    Muitas vezes, o roteador pode travar por causa do aquecimento. Por isso, reiniciá-lo manualmente com frequência é bastante recomendado. Uma das sugestões é mantê-lo desligado durante períodos que ninguém costuma acessar a internet – como quando você estiver dormindo, por exemplo. Assim quando ligá-lo novamente, poderá melhorar a transmissão do sinal de seu roteador, além de garantir maior vida útil ao seu equipamento.

Agora sim, depois de fazer esses itens, com certeza, estará com o sinal de Wi-Fi mais rápido e fluido na sua casa, sem imprevistos, que, literalmente, travam sua conexão com o mundo de hoje.